Pesquisar

27 de set de 2013

WIll & Will - John Green & David Levithan

Antes de qualquer outra coisa, quero fazer uma observação: Will & Will não é um 'livro homossexual', como muita gente tem o gosto de dizer, pelo menos em minha opinião. É um livro comum, que contêm casais. O que acontece é que existem casais homossexuais, nada de mais, concordam? Li algumas resenhas do livro e percebi como as pessoas adoram falar que o livro é 'gay'. Achei curioso. O diferente é como os homossexuais são vistos.


Esta foi minha primeira experiência com John Green, e entendi a razão de tanto sucesso: o autor é muito, muito bom!. Na primeira página do livro já pude perceber também que John Green é bastante engraçado. Mas a obra não é apenas do Green, temos a presença de David Levithan. Cada autor escreve um capítulo narrando a história de um Will Grayson diferente. John Green é o Will Grayson que tem pais com empregos estabilizados, amigos, e hétero. David Levithan é o Will Grayson depressivo, sem pai/amigos e homossexual. 
Até este ponto achei legal: cada Will com sua personalidade (bem definida por cada autor), vida e etc. O que me incomodou profundamente a partir do segundo capítulo, onde entra o Will-depressão, foi a forma como David narra a história. Veja um trecho:
"eu: tchau. 
não digo "bom-dia". acredito que essa seja uma das expressões mais imbecis já inventadas. afinal, você tem a opção de dizer "mau-dia" ou "horríveldia" ou "não-dou-a-mínima-pro-seu-dia". todas as manhãs [...]" 
David Levithan não se preocupou em usar pontos ou letras maiúsculas, tampouco se incomodou em criar palavras que não existem. Num primeiro momento achei isso horrível, difícil de ler e desagradável. Fiquei imaginando o trabalho da tradutora pra traduzir os capítulos do David. Porém, logo percebi que isso era da personalidade do Will-de-David e então logo tive que me acostumar. Depois que me acostumei a leitura dos capítulos de David fluíram muito bem, acabei gostando moderadamente! Quanto à narração do John, é ótima, com as suas cutucadas sutis aos nossos pensamentos mais bem guardados! E a narração de David também é ótima (menos a parte das letras maiúsculas, hm), ele conseguiu me transmitir a mente do Will-depressivo, como ele enxergava as coisas.. ótimo!


O enredo é interessante e conta o cotidiano (fora do normal) dos personagens, até que os Will's se encontram e mudam o rumo da história. Os personagens secundários são bem construídos e marcantes. Uma coisa que talvez não agrade a todos é que na narrativa do John o personagem Tiny é na maioria das vezes o centro das atenções, pois está sempre com Will-do-John, e tem uma personalidade (Já que no início, falta uma ao Will, rs). O que posso dizer é que o livro é impressionante, muito engraçado e faz refletir À respeito de algumas questões fundamentais que estão em falta hoje em dia. 



O livro físico também é muito bonito.  Nas 'imagens meramente ilustrativas' da internet, a capa pode parecer feia, mas 'ao vivo' é linda de mais! E combinou perfeitamente com os nomes coloridos! As  trezentos e cinquenta e duas páginas são amarelas, gostosas de  ler, e muito cheirosas(!). A editora fez um ótimo trabalho!  Bem, Will & Will: um livro único, hilário, rápido de ler e contagiante. Eu adorei, e vou buscar mais dos autores. Agora resta saber se vocês vão gostar! Se você já leu, me diga se concorda com meu ponto de vista, se não leu, leia! rs 


5 comentários:

  1. Eu já tinha visto uma resenha dizendo que esse livro é muito divertido. Ele está na minha lista de compras já.
    bjs
    http://www.letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Hey querido!

    Que bom que sua primeira experiência com Green foi tão boa, assim você se inspira a ler os outros! Ele é um dos meus autores favoritos, e pra falar a verdade este é o único livro dele que ainda não li, apesar de tê-lo adquirido semana passada. Será uma das próximas leituras, espero gostar como você!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Luis

    Gosto muito dos livros do John Green, curto muito a forma como ele escreve. Confesso que inicialmente este livro não me atraiu, mas depois de ler algumas resenhas fiquei animado e coloquei ele na minha lista.

    Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Luis, tudo bem? Confesso que resolvi ler o livro só por causa do John Green ( de quem sou muito fã ) e, como todos os outros livros do autor, foi uma leitura simplesmente incrível! Mas boa parte disso também foi por causa do David Levithan, achei a mistura de duas narrativas tão diferentes - e igualmente incríveis - uma coisa genial. Só que acho que esse não é um livro para todo mundo, já que não fala sobre "nada demais", só sobre a vida de alguns adolescentes e o mais importante fica escondidos nas entrelinhas, entende? Acho super difícil falar sobre esse livro, então deve ter ficado meio confuso. Mas enfim, adorei a sua resenha e acho que, mesmo sabendo que nem todo mundo vai gostar, todos deviam dar uma chance pra leitura. Beijos, http://rehabliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    nossa, eu gosto tanto do John.
    Já ouvi falar bem desse livro.
    Sua resenha me deixou com vontade de lê-lo.
    abraços!!!
    palavrapequenas.blogspot.com

    ResponderExcluir

Ei blogueiro - não deixe spam por aqui, o mundo agradece!

Ei leitor - escreva o que quiser, munido de respeito e coerência, porém.