Pesquisar

9 de dez de 2013

Resenha: Quase 1.000 dados nojentos para saber que este mundo é imundo - Aníbal Litvin




Título: Quase 1.000 dados nojentos para saber que este mundo é imundo
AutorAníbal Litvin
Editora
Vergara e Riba
Páginas: 208
Comprar: Compare preços 
Avaliação: 3/5





Resenha: 'Eca!' É o que se pensa ao ver e pegar o livro em mãos. E este pensamento está mais do que certo! Não que seja um livro ruim, muito pelo contrário. Pois esta é a intenção do livro: nos apresentar fatos "nojentos"! 

O livro escrito pelo autor argentino Aníbal Litvin nos mostra pequenos dados e curiosidades que nos parecem nojentos, mas que não passam de coisas normais, porém diferentes de nossa realidade. Como podemos observar nos fatos a seguir:
"473- Na África, além da sopa de morcego, também é preparada a carne de castor."
"222- Alguns dos pratos tradicionais da cozinha mexicana são os 'Ahuahuatles' (ovos de mosca) moles, os 'Chapulines' (gafanhotos fritos) e tacos de 'Huitlacoche' (fungo que cresce no milho)." 
"696- As crianças incas que completavam 14 anos eram iniciadas como adultos sendo pintadas com sangue de Lhamas mortas." 
Por isso, quem pretende ler o livro deve ter em mente que alguns dos fatos aqui citados são tão normais quanto comer carne bovina por aqui (indianos/vegetarianos piram?). Viram só? É uma questão cultural, e que deve ser vista de forma natural. Além do fato de ser muito divertido conhecer costumes e rituais de outras sociedades, também a forma como os animais pelo mundo agem em relação à higiene, alimentação, e dados sobre guerras históricas e etc. Uma viagem breve pelo mundo e seus costumes.

As partes negativas do livro estão ligadas a informações: Devido ao pequeno número de páginas, os fatos e curiosidades são muito curtos, e não trazem nenhuma explicação um pouco mais aprofundada, existe apenas uma pequena parcela sobre cada um. Mas isso deve ser um pouco relevado, pois são fatos. Além da capa, que informa quase 1.000, e não 900 fatos, que é a real quantidade. Alguns fatos são insignificantes, outros muito informativos. De qualquer forma, nada que tire a grandiosidade e valor do livro.

Em suma, é um livro divertido e gostoso de ler. As páginas se vão rapidamente, e o livro pode ser lido em apenas um dia, se houver empenho! A capa é dura e as folhas mesmo sendo brancas, são recheadas de desenhos relacionadas ao tema da página. Eba! Além de receitas caseiras para vários problemas simples. Um livro para gente curiosa. Eu recomendo!



Luis Fernando Turozi Mausson


Leia Mais ►